As atividades de pesquisa são consideradas um dos processos que caracterizam a formação dos profissionais atualmente, não apenas pelo valor dos resultados, como também por seu caráter transformador da realidade. No entanto, muitos se questionam, no âmbito acadêmico e científico, sobre a construção do objeto de pesquisa, sobre como definir o objeto de pesquisa de forma que seja possível fazer um bom trabalho.

Devemos destacar que, a falta de clareza na elaboração de uma pesquisa repercute negativamente em seus resultados, não apenas no que diz respeito ao pesquisador, mas também em relação ao objeto de pesquisa, uma vez que a sua correta determinação influencia até mesmo nas avaliações de especialistas.

Dessa forma, confira o nosso conteúdo de hoje, pois iremos lhe ajudar a construir o objeto de pesquisa, de maneira que você possa colher bons resultados na sua caminhada teórica.

Você também vai ter exemplos de objetos de pesquisa para ter uma boa base, além de aprender sobre a delimitação do objeto de pesquisa.

Aproveite nosso índice e boa leitura!

Como construir um bom objeto de pesquisa?

Aprenda com nossas dicas como construir o objeto de sua pesquisa

Construção do objeto de pesquisa

O objeto de pesquisa pode parecer algo óbvio para algumas pessoas que já trabalham com escrita acadêmica, porque é basicamente o que se estuda, ou seja, sobre o que incide a ação do pesquisador, o que se transforma, etc.

Esse ponto pode até ser considerado um dos mais simplificados de uma pesquisa, porém ainda vemos muitas pessoas que não sabem como defini-lo em seus estudos, indo para além do conhecimento do conceito, uma vez que falta saber como decidir pelo objeto de pesquisa adequado.

Se você quer aprofundar mais e saber o que é o Objeto de Pesquisa, seu significado e conceito, leia nosso conteúdo: O que é Objeto de Pesquisa? Entenda o significado!

Devemos ter em mente que, o processo de construção do objeto de pesquisa integra experiências e motivações com os quais o pesquisador teve interação ou interesse, e conforme as preocupações e interesses próprios do campo de estudo e de sua comunidade acadêmica na qual está inserido.

O pesquisador que assume o trabalho de construir um objeto particular de conhecimento deve pensar de modo teórico e emotivo/subjetivo, permitindo-se escolher algo para pesquisa que seja, além de relevante para a área de atuação, instigante e prazeroso para quem produz a pesquisa.

Alguns pontos chave a serem considerados na hora da elaboração do objeto de pesquisa são:

  1. A proximidade do objeto particular;
  2. A qualidade do objeto;
  3. Conceituação do objeto dentro da comunidade acadêmica.
Exemplos de Objetos de Pesquisa para a construção em seu estudo

Aproveite nossos exemplos detalhados para a construção de seu objeto de pesquisa

Exemplos de Objeto de Pesquisa

A primeira coisa que o pesquisador deve identificar são as variáveis que são de interesse dentro do seu campo de atuação, e analisar se entre elas existe alguma relação, ou seja, se uma delas explica o comportamento da outra.

Vamos aos exemplos que preparamos para você compreender como se dá a definição do objeto de sua pesquisa.

Por exemplo: VARIÁVEL 1 – Gestão Social e VARIÁVEL 2 – Desenvolvimento Sustentável.

O segundo passo a ser seguido, consiste em identificar indicadores para cada uma destas variáveis, ou seja, como vamos medir a evolução do comportamento de cada variável.

Siga outros exemplos:

V1:

  • Administração Estratégica;
  • Gerenciamento;
  • Planejamento Estratégico;
  • Cultura Organizacional;
  • Qualidade;
  • Etc.

V2:

  • Política Econômica;
  • Modelos Sociais;
  • Desenvolvimento Econômico;
  • Cultura e Educação;
  • Luta contra a Pobreza;
  • Infraestrutura.

E após isso, o pesquisador deve formular, em um exercício mental, alguns temas adicionais que poderão ser o seu objeto de pesquisa.

Temas exemplo:

  • Os modelos sociais e o desenvolvimento de uma cultura “brasileira”;
  • Rentabilidade na análise dos investimentos em capacitação.

Desse modo, podemos dizer que, o procedimento para determinar o objeto de uma pesquisa se inicia com a apresentação de duas variáveis que tenham relação com a sua área de atuação.

O objeto de pesquisa é, então, um recorte da “realidade” que quero aprender de uma forma científica.

Sendo assim, vale ressaltar que o objeto de pesquisa é o resultado final do processo investigativo.

Mas para conseguir essa construção, o objeto de pesquisa deve ser elaborado com uma série de etapas:

Deve, em primeira instância, ser delimitado e na segunda instância conceituado. No terceiro processo deve ser elaborado empiricamente e na última fase, partimos para a análise, a interpretação desse objeto que vamos construir no corpo da nossa pesquisa.

Em cada uma dessas etapas da construção do objeto de pesquisa (a ser delimitado, conceituado, empírico e construído), o objeto contém explicitamente ou implicitamente algumas questões;

  1. Uma noção do caso ou casos que estamos interessados em observar;
  2. Uma noção da característica ou características que queremos observar a partir dos casos escolhidos;
  3. Uma noção do que queremos fazer com essas observações;
  4. Uma noção do contexto no qual queremos fazer essas observações.

Além disso, na prática, você precisa estar ciente que a melhor aproximação ao objeto de pesquisa se dá em forma de pergunta.

Pergunta exemplo: “Como que o consumo de proteínas afeta o desempenho escolar de crianças da educação básica, nas escolas da comunidade de Cariri?

Utilizando o objeto de pesquisa anteriormente mencionado eu quero saber, incorporando as noções de casos (crianças da educação básica), de características a serem observadas (ingestão de proteínas e desempenho acadêmico), o que queremos fazer com as observações (estabelecer relação de causa e efeito) e o contexto (escolas da comunidade Cariri).

Essa questão de pesquisa, reformulada como frase afirmativa é o objeto de pesquisa a ser construído e pesquisado.

Exemplo: “O efeito do consumo de proteínas no desempenho escolar de crianças pertencentes à comunidade escolar da comunidade de Cariri.”

Esse mesmo objeto de pesquisa pode ser uma excelente dica de título para a sua pesquisa!

Como delimitar o objeto de pesquisa do TCC?

Aprenda a Delimitar o Objeto de Pesquisa

Como fazer a delimitação do objeto de pesquisa? 

Agora que já sabemos a conceituação do objeto de pesquisa, você deve estar se perguntando sobre como poderemos delimitar o objeto de pesquisa, seja ele um estudo que será transformado em artigo científico, trabalho de conclusão de curso, dissertação, tese, etc.

Para podermos delimitar o objeto de pesquisa do nosso estudo, deveremos seguir alguns passos. São eles:

PASSO 1 – A delimitação do objeto no espaço físico-geográfico

Por exemplo: as pesquisas sobre o turismo e o cuidado com o meio ambiente serão feitas na selva Amazônica, Brasil.

PASSO 2 – A delimitação no tempo

Neste caso, é possível tomar como base o ano, ou o período de tempo determinado para colocar em prática o estudo a ser realizado.

Exemplos: … durante o ano de 2002, … entre 2006-2012, … na temporada de 1999.

PASSO 3 – Delimitação semântica

Nesse ponto, o autor do estudo deve precisar o significado dos principais conceitos utilizados, mediante a análise do significado e utilizando referências teóricas e/ou dicionários especializados dentro da sua área de atuação.

Por exemplo: o tema 1 será necessário definir os conceitos de “turismo” e de “conservação do meio ambiente”.

Além de definir esses termos, os mesmos devem ser utilizados durante todo o trabalho, sempre do mesmo modo e conotando o mesmo sentido.

Dicas extras: delimitando o objeto de pesquisa a ser construído

Se ainda não ficou claro para você como poderá delimitar o seu objeto de pesquisa, vamos partir do pressuposto de que o pesquisador tem alguma preocupação, seja dele mesmo ou de outrem, que o leva a definir um determinado assunto de interesse e investir recursos para tentar resolver essa preocupação.

Para a maioria de nós, esse investimento é o tempo gastado na localização desse objeto e leitura de textos vinculados ao tema de interesse.

A melhor dica que podemos dar aos acadêmicos que estão com dificuldade para delimitar o objeto de pesquisa é que comecem sua busca realizando a leitura de bibliografias com temas de seu interesse.

Isso quer dizer, busque fontes teóricas que tratem sobre um assunto que lhes é familiar e que seja interessante para a sua área, de preferência que sejam estudos de autorias recentes e publicações de revistas conceituadas.

Por que fazer isso?

Porque os resultados de pesquisas recentes sobre o assunto são a melhor fonte de informação sobre o que se sabe sobre um assunto (e por extensão, o que NÃO se sabe), sobre as formas como ele foi abordado, o assunto (metodológica e teoricamente), os pressupostos que sustentam essas abordagens e, por fim, permite identificar os textos-chave que se repetem nas bibliografias das obras que analisamos.

A partir do momento que você encontra os referenciais pertinentes ao seu estudo, uma dica interessante é fazer fichamento sobre eles, e enquanto estiver fazendo suas leituras e apontamentos, que você busque exprimir dos textos algo que ainda careça de maiores discussões, ou que precise de refutação.

Conclusão

O objeto de pesquisa da sua área surgirá, a partir do momento que você se empenhar em buscar pelas maiores necessidades da sua área de atuação e que busque dialogar com seus interesses pessoais como pesquisador.

Aproveite as dicas que recebeu ao longo do nosso artigo de hoje, e não deixe de refletir sobre o seu objeto de pesquisa e se ele realmente é pertinente.

Tenha em mente que, uma vez definido o seu objeto de pesquisa, ele irá lhe acompanhar até o final da sua pesquisa, por isso é preciso ter certeza do que se pretende pesquisar.

Deixe sua contribuição, compartilhando nosso artigo.