Entenda as etapas do método científico

Conheça as 4 etapas do método científico com detalhes

As etapas do método científico são fundamentais para que você consiga realizar o que pretende com a sua pesquisa e que ela tenha o rigor científico necessário.

De maneira breve, podemos definir essas etapas como passos que você deve seguir.

Portanto, ter bem claro o método científico que você está utilizando, vai te ajudar – e muito – a seguir com sua pesquisa de maneira criteriosa e rigorosa.

Te mostraremos nesse texto o que é o método científico e quais são as etapas que você deve seguir nele.

Além disso, você vai poder aprofundar em cada etapa através dos outros artigos especiais que vamos apontar durante sua leitura!

→ Veja o que você vai encontrar em nosso artigo de hoje.

O que é o método científico? 

O que é método científico?

Entenda o conceito do método científico

Antes de falar sobre cada passo de suas etapas, vamos começar a entender o conceito principal de nosso artigo de hoje.

Método científico consiste nas regras que se seguem em uma pesquisa para fazer com que ela tenha validade de ciência. Essas regras são importantes para que se desenvolva um conhecimento científico que seja distinto do conhecimento corriqueiro, ou seja, do pensamento tido como senso comum.

Se quiséssemos traçar a história do método científico, deveríamos retornar para o iluminismo.

Sendo bem breve, o método científico começa a ser desenvolvido durante o final da idade média e durante o iluminismo, como uma maneira de construir um conhecimento que não fosse o conhecimento atravessado pelas ideias da igreja.

Assim, durante esse período, foram construídas uma série de categorias científicas para que a ciência se distinguisse do conhecimento comum e do conhecimento gerado pela igreja.

Mas, quais são as etapas que esse método científico precisa seguir?

Confira.


Transforme seu tema em um excepcional TCC ou Projeto de Pesquisa! Equipe especializada para escrever sua pesquisa sob medida (quantas páginas precisar), garantindo originalidade e entrega dentro do seu prazo! Resolva sua pesquisa solicitando aqui.
 

Conheça as 4 etapas do método científico

Rigor Científico e os passos na pesquisa científica

Método Científico e suas etapas

Agora, você já deve ter percebido que método científico possui a sua rigorosidade para provar ou questionar algo, correto?

Assim, para aplicar o método científico e suas etapas:

  1. É preciso saber onde ele será aplicado. Por exemplo, é preciso ter um recorte da realidade para que você aplique o método científico.
  2. Em seguida, após a observação, é preciso que você construa uma hipótese sobre esse objeto que você está observado.
  3. Continuando, você deve realizar experimentos para comprovar ou refutar (não comprovar) a sua hipótese.
  4. E depois, é somente apresentar os dados de seus experimentos e apresentar as conclusões que você chegou.

Tudo isso parece muito fácil, é verdade.

Entretanto, cada uma dessas 4 etapas possui sua singularidade e passos que você deve tomar.

Vamos dar uma olhada detalhada?

Etapa 1: o começo da pesquisa 

Primeiros passos na pesquisa científica

Qual o ponto de partida de toda pesquisa científica? 

Antes de mais nada, você precisa começar a sua pesquisa. E é onde será definido qual é o seu objeto de estudo.

Vamos te dar um exemplo a seguir.

Imagine que você tem a intenção de fazer um estudo na área comportamental da veterinária e verificar o comportamento de felinos que são criados soltos comparados com os que são criados dentro de casa como pet.

Acho que este exemplo é bem claro, certo?

Nesse começo de pesquisa, antes de mais, você precisa fazer uma pesquisa e revisão bibliográfica do que há sobre esse assunto para que você possa construir o seu passo seguinte – que é o levantamento da hipótese – de maneira original.

Afinal de contas, pode ser que você levante uma hipótese, mas que ela já tenha sido respondida por outra pessoa.

E, se isso acontecer, você pode fazer a sua pesquisa tentando refutar os resultados que essa outra pessoa apresentou, ou até mesmo, usar outros caminhos para demonstrar falhas no que a pessoa construiu.

♦ ♦ ♦

Dificuldades com seu Projeto ou qualquer tipo de TCC? Deixe com a gente! Profissionais qualificados de diversas áreas, prontos para entregar seu trabalho sem plágio, com garantia e dentro do prazo. Receba vários orçamentos! Resolva sua pesquisa solicitando aqui.

♦ ♦ ♦

Assim, após ter feito toda essa leitura, você precisa justificar a importância de lidar com esses gatos e saber os seus comportamentos para dar início ao próximo passo.

Etapa 2: as hipóteses no método científico 

Etapa 2: formular hipóteses no método científico

O papel das hipóteses na pesquisa científica

As hipóteses são fundamentais quando falamos em método científico.

Afinal de contas, elas são a baliza para que possamos orientar uma pesquisa.

É sempre ela que você deve perseguir.

Essa hipótese tem de ser construída a partir do estudo sobre o objeto de pesquisa e também a partir do que já foi produzido sobre esse assunto.

Se você precisa aprofundar melhor sobre o que é uma hipótese, pode ler o artigo: 11 Exemplos Infalíveis para Fazer a Hipótese do TCC.

Dessa maneira, uma hipótese não costuma “cair do céu em cima de alguém”, mas ela é construída por meio de muita pesquisa.

Obviamente, que pode haver momentos em que ela possa acabar sendo refutada.


→ Sua Pesquisa Acadêmica sem complicações: nos diga seu tema (ou sua ideia) e nós fazemos sua pesquisa, com garantia de exclusividade e pontualidade na entrega. Receba vários orçamentos solicitando aqui.
 

Aí, nesse caso, cabe a você ter a imaginação científica de adaptar a sua hipótese.

Você deve estar se perguntando: o que é a imaginação científica?

A imaginação científica não é a capacidade de construir qualquer ideia, de inventar alguma coisa que seja pura fantasia.

Ao contrário, ela é ocasionada por meio da indução.

Afinal de contas, uma pessoa que está construindo uma pesquisa sobre algo, está extremamente imersa nos conceitos da pesquisa.

Assim, por mais que ela não perceba, ela acaba tendo uma sensibilidade ao tema que a induz a determinadas reflexões.

E isso pode acontecer quando a hipótese que ela levantou acabou sendo refutada.

Etapa 3: os experimentos 

Execução de experimentos científicos

Os experimentos como etapa rigorosa para uma descoberta 

Nesta etapa, é hora de coletar dados para a pesquisa científica.

Retomando o exemplo do comportamento dos felinos, o pesquisador pode reunir uma série de animais, desde os domesticados aos selvagens e observar o comportamento deles.

Esses experimentos precisam ser muito bem descritos, ok?

Além disso, o ambiente em que esses experimentos são realizados não podem ser manipulados para se chegar a um determinado resultado.

Ao contrário.

Eles precisam ser os mais neutro possíveis para que a coleta de dados seja bem realizada.

Lembre-se sempre que o método científico se pauta em uma busca pela verdade. E essa verdade não pode ser manipulada para que ela te agrade.

Assim, se você fizer uma pesquisa na área das ciências sociais, você pode usar “entrevistas” como experimento para coleta de dados.

Se for na área jurídica, o levantamento de decisões judiciais.

Na área da saúde, experimentos biológicos.

O importante é que esses dados precisam ser coletados com rigorosidade.

Vou deixar alguns links aqui – com vários artigos – que serão bastante úteis para você aprofundar nestes métodos e metodologias de pesquisa.

Etapa 4: análise dos dados e a comprovação ou não da hipótese 

Análise crítica de dados na pesquisa

Análise de dados: o desfecho do processo científico 

Com os dados coletados, é o momento de fazer a análise deles.

Você pode fazer uma organização própria com tabulações para realizar a leitura desses dados, como também fichamentos.

O importante é que essa organização possua os dados mais relevantes.

Em seguida, a partir desses dados, você deve fazer a sua conclusão e apresentar quais desses dados – comprovam ou não – a hipótese que você levantou.

Lembre-se:

É necessário demonstrar tudo a partir dos dados que coletou e não deve fazer afirmações sem as devidas justificativas.

Caso o seu trabalho não esteja devidamente demonstrado ou justificado, ele poderá ser compreendido como ausente de rigorosidade (rigor científico ou rigor metodológico)… e ninguém vai querer isso.

Para que sua pesquisa obtenha tudo o que precisa, aprofunde usando os links que disponibilizamos durante a sua leitura, além dos links abaixo que vão te auxiliar bastante em sua pesquisa.

Espero, sinceramente, que este artigo tenha sido útil.