Muitos alunos confundem os termos Monografia, TCC e Artigo Científico. Neste artigo esperamos deixar claro e facilitar o entendimento sobre o que é uma monografia? Qual a importância em desenvolver esse tipo de trabalho? Qual a diferença entre TCC, monografia e artigo científico, dentre outras questões sobre essa temática.

Além de entender os significados de cada termo e suas diferenças, indicaremos outros artigos relacionados, que vão te orientar na hora de produzir sua pesquisa acadêmica.

Confira abaixo, todas as informações que vamos tratar neste artigo!

 

O que é Monografia?

Saiba o que é uma monografia, suas características e conceito

O que é monografia e qual seu significado?

A origem da palavra monografia vem do grego, que etimologicamente significa: mónos (um só) e graphein (escrever). Desse modo, significa dissertar (em sentido lato) sobre uma questão específica de uma ciência, de um grupo, de uma arte, ou seja, sobre um único assunto.

A monografia é um, dos vários tipos de Trabalhos de Conclusão de Curso que podem ser adotados de acordo com cada instituição. Ela pode ser utilizada tanto na graduação quanto na pós-graduação.

A monografia é fruto de uma organização prévia metodológica, advém do amadurecimento de um raciocínio e de um plano de aplicação para desenvolvimento de uma pesquisa científica, com todos rigores que se impõe.

Geralmente, ela é antecedida por um processo de elaboração de um projeto de pesquisa científica em que se delimitou a temática a ser pesquisada e a metodologia a ser empregada na pesquisa.

Se ficou em dúvida nos três termos acima? Dê uma olhada nestes artigos:

O autor Antônio Joaquim Severino em seu livro “Metodologia do trabalho científico” aponta que, existe toda uma preparação metódica e planejada para o trabalho se constituir em um trabalho científico, que pressupõe uma sequência de momentos e compreende algumas etapas, são elas:

      1. determinação do tema-problema do trabalho;
      2. levantamento da bibliografia referente a esse tema;
      3. leitura e documentação dessa bibliografia após seleção;
      4. construção lógica do trabalho;
      5. redação do texto.

(SEVERINO, 2002, p. 74)

Qual a importância de uma monografia e para que serve?

Afinal, qual a importância da monografia como trabalho acadêmico?

Para que serve uma monografia e qual sua importância?

Na obra Metodologia Científica as autoras Lakatos e Marconi (1986) tratam que, um dos métodos específicos das ciências sociais é o Método Monográfico. As autoras, ao remontar a origem desse método, relatam que foi criado por Le Play, quando o empregou ao estudar famílias operárias na Europa. Ou seja, a princípio, a monografia servia para o estudo de aspectos particulares da sociedade europeia.

A premissa do método é de que, ao estudar qualquer caso em profundidade, esse estudo possa ser representativo de vários outros e, ainda, de casos semelhantes. A monografia é uma forma de se realizar um amplo estudo sobre determinado tema e fazer avançar o conhecimento em várias áreas.

O desenvolvimento de uma monografia é de extrema importância para comunidade científica em geral, pois, por meio do estudo monográfico, existe a possibilidade de se avançar na produção do conhecimento científico.

Parafraseando as autoras: “O método monográfico consiste no estudo de determinados indivíduos, profissões, condições instituições, grupos ou comunidades, com a finalidade de obter generalizações.” (LAKATOS e MARCONI, 1986, p. 81).

Desse modo, fica explícito que, o método monográfico, cujo resultado é a monografia, se trata do estudo aprofundado de uma temática específica. A monografia, portanto, é um estudo sobre tema específico ou particular, com suficiente valor representativo para comunidade científica. Investiga determinado assunto não só em profundidade, mas também em todos os seus ângulos e aspectos, dependendo dos fins a que se destina.

A Monografia pode se concentrar em um aspecto específico da temática, ou da amplitude de estudo de uma temática e de suas determinações, ou seja, daquilo que constitui o objeto de estudo delimitado para investigação.

Aprenda todas as características de um trabalho monográfico

Na monografia são apresentadas certas características que a difere dos outros tipos de TCC

Características de uma monografia

  • A monografia apresenta algumas características próprias de seu desenvolvimento. Veja:
  • É um trabalho escrito, dissertativo, sistemático e completo;
  • Estuda um tema específico ou particular de uma ciência ou parte dela;
  • Os temas devem ser inéditos, originais;
  • Propicia o avanço do conhecimento em todas as áreas;
  • Contribui para ampliação de conhecimentos e para compreensão de problemas;
  • Serve de modelo para desenvolvimento de outros estudos e investigações;
  • É um estudo pormenorizado e exaustivo de um objeto de estudo;
  • Consiste em abordar vários aspectos ou um único aspecto de um objeto;
  • Apresenta metodologia específica que deve ser seguida de acordo com normas e parâmetros de realização de uma pesquisa científica;

A monografia, como todos os trabalhos científicos, segue uma construção lógica, deve apresentar uma totalidade de inteligibilidade, deve constituir uma unidade com sentido intrínseco e autônomo.

Estruturalmente, a monografia não difere de outros trabalhos apresentados, pois apresenta três partes essenciais: a introdução, o desenvolvimento e a conclusão.

A elaboração do texto em si deve permitir que, uma pessoa que não participou do processo de elaboração do trabalho, entenda a lógica e o sentido do desenvolvimento de todo trabalho. Severino (2002, p. 82) ressalta que,

Concretamente, isto quer dizer que as partes do trabalho, seus capítulos e, no interior deles, os parágrafos devem ter uma sequência lógica rigorosa determinada pela estrutura do discurso. Não basta que as proposições tenham sentido em si mesmas: é necessário que o sentido esteja logicamente inserido no contexto do discurso da redação.

Sobre sua linguagem, a escrita técnica do texto deve ser realizada sempre na terceira pessoa do singular, ou seja, de modo impessoal, utilizando a terminologia própria de cada área do conhecimento.

Existe diferença entre monografia e TCC?

Saiba o que há de diferenças em um TCC e uma Monografia

Qual a diferença entre monografia e TCC?

A confusão é grande, mas vamos esclarecer? Iniciemos pelo TCC. TCC é abreviação da expressão Trabalho de Conclusão de Curso. Até aqui, tudo simples.

Como o próprio nome deixa bem claro, o TCC é, de modo genérico, todo e qualquer tipo de trabalho acadêmico que seja pré-requisito para conclusão de determinado curso. Todos os cursos de todas as áreas do conhecimento exigem que seja elaborado um trabalho final para que o estudante conclua o curso.

O TCC não é exigido apenas no âmbito dos cursos de graduação, como também nos cursos de pós-graduação, seja Latu Sensu (especializações) ou Strictu Sensu (mestrados e doutorados). Nos cursos de mestrado o Trabalho de Conclusão de Curso é denominado de dissertação e nos cursos de doutorado é denominado de tese.

Em cada um desses cursos o TCC é exigido de acordo com normas e configurações específicas, variando de instituição para instituição.

Nesse contexto, a monografia é um dos tipos existentes de Trabalhos de Conclusão de Curso, dentre vários outros, tais como:

  • Artigo científico (de revisão de literatura, ou estudo de caso, ou de produção tecnológica);
  • Relatório de estágio;
  • Relatório conclusivo de projetos de pesquisa (e também pesquisa aplicada);
  • Relatório conclusivo de projetos de extensão;
  • Trabalho monográfico;
  • Desenvolvimento de patentes e registros de propriedade intelectual e de softwares;
  • Desenvolvimento de aplicativos, materiais didáticos e instrucionais.
  • Produção de cartilhas e de produtos, processos e técnicas de ensino;
  • Produção de programas em diferentes áreas do conhecimento;
  • Criação de protocolo experimental ou de aplicação ou adequação tecnológica;
  • Desenvolvimento de protótipos para construção de equipamentos e produtos específicos;
  • Elaboração de projetos de inovação tecnológica;

São vários os trabalhos que podem ser definidos como pré-requisito para conclusão de um curso.

Nesse contexto, não faz sentido diferenciar o TCC de uma monografia, pois não se trata de diferença entre ambos. A monografia é um dos tipos de TCC, ou seja, está contida dentro dos diferentes tipos de Trabalho de Conclusão de Curso.

Os tipos de TCCs mais utilizados como requisitos para conclusão de cursos de graduação e pós-graduação são: a elaboração de artigo científico e a monografia.

Diferença entre monografia e artigo científico

Monografias e Artigos Científicos tem grandes diferenças em seus conteúdos!

Monografia e artigo científico: similaridade e diferenças

Tanto o trabalho monográfico quanto o artigo científico podem ser desenvolvidos sob a forma de Trabalho de Conclusão de Curso. Ambos devem seguir as regras e normas pré-estabelecidas para sua elaboração no que se refere aos elementos que devem conter em cada trabalho.

A monografia, como descrito anteriormente, é um trabalho minucioso de pesquisa em profundidade de uma temática, de um objeto de estudo. Nesse sentido, é um trabalho cuja complexidade é mais alta e o trabalho mais extenso, mais denso teoricamente.

E quanto ao Artigo Científico?

Já o artigo científico é um trabalho de menor complexidade, por vezes, o próprio trabalho monográfico origina um ou mais artigos científicos que podem se tornar publicações em eventos ou periódicos especializados.

A estrutura da monografia é dividida em três grupos de elementos, assim como na elaboração do projeto de pesquisa, seguem as mesmas orientações em termos de normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Os elementos são pré-textuais, textuais e pós-textuais.

Os três tipos de elementos devem ter como base as normas específicas para cada item: elaboração de capa, folha de rosto, sumário, tabelas, gráficos, figuras, referências, anexos, apêndices, dentre outros. É recomendável que a monografia contenha três capítulos, podendo variar para mais a depender da necessidade do trabalho intelectual.

Aprenda mais sobre esta estrutura aqui: Como fazer um projeto de Pesquisa Passo a Passo.

Os elementos textuais devem conter coerência e coesão na exposição de ideias e redação do texto, apresentando, de modo geral, introdução, desenvolvimento e conclusão.

Agora vamos entender mais profundamente sobre o artigo científico?

O que é um Artigo Científico?

O que caracteriza e conceitua um Artigo Científico?

Conceituação e características de um artigo científico

O artigo científico se apresenta como um resumo em forma de relatório escrito, sobre estudos teóricos ou apresentação de resultados de projetos de pesquisa, de extensão, de estágio curricular ou não curricular, acerca de uma temática.

O artigo científico tem como objetivo fundamental, ser um meio rápido e sucinto de tornar público, tornar conhecido, divulgar como foi realizada uma pesquisa sobre determinado objeto de estudo. Isso pode ser feito em âmbito local, regional, nacional ou internacional em periódicos especializados ou em congressos, seminários, jornadas científicas.

No artigo é divulgado o problema/dúvida investigada, apresenta-se o referencial teórico utilizado (ou seja, as teorias que serviram de sustentação para orientar a pesquisa), a metodologia empregada, os resultados encontrados e as possíveis dificuldades enfrentadas no processo de investigação ou de análise de um determinado objeto.

Dessa forma, o artigo pode trazer novas problemáticas ou podem ser de assuntos polêmicos historicamente (como artigos de opinião, por exemplo).

A estrutura de um artigo, por sua vez, é mais simples. No entanto, segue as mesmas regras de trabalhos científicos, pois possui elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais.

Vejamos:

  1. Elementos pré-textuais: Título, e subtítulo (opcional). Nome do autor ou dos autores (geralmente acompanhado de uma nota de rodapé com as qualificações, respectivas instituições a qual pertencem e e-mail). Resumo e palavras-chave (na língua do texto).
  2. Elementos textuais: deve apresentar introdução, desenvolvimento e conclusão.
  3. Elementos pós textuais: Título, e subtítulo em língua estrangeira. Resumo e palavras-chave em língua estrangeira (pode ser solicitado mais de uma língua estrangeira). Notas explicativas. Referências (de acordo com a NBR 6023).

Pela sua principal característica no meio acadêmico, de ser um trabalho sucinto, tem algumas exigências que devem ser levadas em consideração. A linguagem da escrita do texto deve ser correta e deve ser escrito com precisão, devendo ser coerente na argumentação e expor as ideias com bastante clareza.

Outras qualidades que devem ser observadas é a objetividade na exposição das ideias e a concisão e fidedignidade às fontes citadas.

Quanto à escrita científica, a impessoalidade deve ser utilizada, ou seja, sempre na terceira pessoa do singular. Não cabe na redação do artigo ou de nenhum trabalho acadêmico expressões como: “eu acho”, “eu penso”, “me parece”, dentre outras. Tais expressões dão margem para dúvidas e diminuem o valor científico do trabalho.

Pádua (1996) trata que o estilo de redação científica é informativa, racional, firmada em dados concretos, em que os argumentos podem ser apresentados de modo subjetivo, porém, dentro de um ponto de vista científico.

A mesma autora trata que a linguagem deve ser do vocabulário comum, mas que, cada área do conhecimento possui terminologia própria para redação de um vocabulário técnico.

A correção gramatical é imprescindível, devendo a pesquisa, ser relatada em períodos curtos, evitando orações subordinadas. Os parágrafos devem fluir de acordo com o raciocínio, servindo de articulação do mesmo. À medida que se avança no desenvolvimento do raciocínio, muda-se o parágrafo.

Espera-se que, a partir do que foi exposto as ideias estejam mais claras sobre o que é um TCC; quais as formas de TCC; o que é uma monografia e para que serve; e a diferença entre TCC, monografia e artigo.

Confira abaixo as referências utilizadas para essa escrita, que podem ser consultadas para auxílio na elaboração de trabalhos acadêmicos.

  • REFERÊNCIAS

LAKATOS. Eva Maria; MARCONI. Marina de Andrade. Metodologia científica. São Paulo, Atlas, 1986.

PÁDUA. Elisabete Matallo Marchesini. Metodologia da pesquisa: abordagem teórico-prática. São Paulo: Papirus, 1996.

SEVERINO. Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. São Paulo, Cortez, 2002.

Leia Mais no AlunoExpert:

Modelos de TCC Prontos e Gratis em várias áreas
➡ Onde adquirir um esboço de sua pesquisa EXATAMENTE como seu tema?
Compre um método PASSO A PASSO para fazer TODA sua pesquisa
➡ Conheça as Normas ABNT para Projeto de Pesquisa
Procedimentos Metodológicos, Método e Metodologia de Pesquisa
10 Temas Relevantes para TCC de Pedagogia com exemplos

➡ Quantas páginas tem um TCC, Monografia ou Artigo Científico?
Projetos de Pesquisa em Educação: exemplos comentados
7 Dicas de Orientador para fazer um bom TCC ou Monografia
5 Passos para começar um TCC ou Monografia Nota 10