O avanço constante do conhecimento e a crescente produção científica ao redor do mundo exigem aos pesquisadores ferramentas que permitam que se mantenham sempre atualizados, e em meio a esses métodos surge a chamada Revisão Narrativa.

Mas, você sabe o que é uma Revisão Narrativa para TCC? Ou quer exemplos para aprender como fazer este tipo de revisão para seu TCC?

Antes de qualquer coisa, existe algo que não se pode negar: todos os estudos científicos e acadêmicos realizam revisões de literatura, uma vez que são elas que possibilitam a compreensão sobre uma determinada área ou tema, além de mostrar possíveis lacunas de conhecimento que ainda precisam ser exploradas por estudos futuros.

A revisão de literatura, no sentido amplo do termo, é definida, portanto, como um estudo detalhado, seletivo e, em alguns casos, crítico, que tem como objetivo examinar o que já foi publicado.

Existem outros tipos de revisões nesse meio, mas neste artigo iremos apresentar mais informações sobre a Revisão Narrativa do TCC, buscando descrever os elementos principais que a constituem e suas potencialidades, para você se familiarizar e aprender como fazer uma Revisão Narrativa.

Leia o nosso conteúdo até o final e você terá um suporte de conhecimentos para saber se a pesquisa que pretende desenvolver se enquadra neste método.

Aproveite nosso artigo de hoje e boa leitura!

Conceito e significado de Revisão Narrativa para TCC

Saiba o que é Revisão Narrativa e entenda seus objetivos na pesquisa científica

O que é Revisão Narrativa?

Para entender bem o que é uma Revisão Narrativa e principalmente, seu conceito, saiba que ela é:

Uma revisão de literatura que tem como objetivos principais explorar, descrever e discutir sobre um determinado tema, fazendo isso de forma ampla e considerando múltiplos fatores, desde um ponto de vista teórico e de contexto. E tem mais…

Além disso, esse tipo de estratégia de pesquisa busca facilitar a compreensão de um determinado tema, uma vez que o descreve de forma ampla e costuma ter uma fundamentação teórica ou de contexto por detrás da mesma para o seu desenvolvimento.

A revisão narrativa de literatura também nos permitirá fazer a inclusão de diferentes tipos de informação, considerando distintas fontes, assim como exige habilidades críticas e reflexivas por parte do pesquisador.

Em outras palavras, a revisão narrativa possibilita:

  1. A aprendizagem mediante a definição e detalhe de conceitos;
  2. Obtêm estudos realizados previamente sobre um mesmo tema, considerando o processo histórico e os avanços na área;
  3. Identifica e seleciona referenciais, métodos e técnicas para serem utilizadas em pesquisas futuras.

Assim, o significado de Revisão Narrativa do TCC é: um tipo de revisão apropriada para fundamentar teoricamente artigos, dissertações, teses e trabalhos de conclusão de cursos (TCCs).

Do mesmo modo, possibilita a contextualização, problematização e visualização de propostas, de novas perspectivas e/ou o direcionamento de um tema.

Também facilita, por exemplo, a vida de profissionais de determinados campos da educação permanente, no sentido de que permite a atualização e aquisição de conhecimentos em um período menor de tempo.

Como é uma Revisão Narrativa no TCC?

Conheça as etapas para organizar seu TCC com Revisão Narrativa

Estrutura da Metodologia para fazer uma Revisão Narrativa

Agora que já nos apropriamos do conceito de revisão narrativa, veja a seguir qual é a estrutura nos trabalhos acadêmico e científico, que se valem da metodologia revisão narrativa e aprenda como fazer uma revisão narrativa.

  1. Título: este deve ser o mais claro possível e simples, ou seja, precisamos fazer um título que nos dê uma ideia precisa do que vamos encontrar no todo do trabalho científico.
  2. Introdução: através de uma revisão narrativa devemos apresentar qual é o marca conceitual do nosso estudo, estado das definições, classificações, antecedentes do tema de estudo, etc.
  3. Metodologia: neste caso, a metodologia utilizada é a de revisão narrativa, e neste apartado, especificamente, o autor deve incluir uma descrição das estratégias de pesquisa realizadas, os critérios de seleção que foram determinados para a escolha do estudo, etc.
  4. Resultados: nesta seção, o autor deve mencionar os estudos que foram encontrados sobre o tema em discussão.
  5. Discussão: nessa parte da pesquisa de revisão narrativa é possível discutir os principais resultados coletados, tais como um demonstrativo do que majoritariamente se identificou no estudo, casos extraordinários, características a serem destacadas, entre outros. No entanto, nesse ponto é válido mencionar que, uma discussão teórica pode estar, ou não, em um estudo de revisão narrativa, uma vez que não se geram conhecimentos novos.
  6. Conclusão: as conclusões devem estar em diálogo com os objetivos do estudo e é preciso evitar afirmações que não sejam respaldadas suficientemente pelos dados disponíveis. Isso quer dizer que devem ser claros e concisos.
  7. Bibliografia: seção na qual são apresentados todos os textos e referenciais teóricos utilizados ao longo do estudo. Não podemos mencionar nenhum autor ao longo de nossa pesquisa, sem também fazer essa menção no final do texto. No Brasil, existem normas que definem como essas referências deverão constar no estudo. Desse modo, basta seguir as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e busque sempre pela versão mais atual do manual de normas, pois todos os anos são apresentadas alterações no modo de referenciar os textos acadêmicos e científicos.
  8. Anexos: nessa seção podem ser incluídas figuras, questionários, escalas, entre outros.
Exemplos para fazer uma Revisão Narrativa

Aprenda como fazer uma Revisão Narrativa de Literatura com exemplos!

Saiba como fazer uma revisão narrativa com estes exemplos

Veja a seguir um exemplo de resumo de artigo científico pautado no método de revisão narrativa e inspire-se para elaboração do seu próprio estudo:

RESUMO: A pesquisa em métodos alternativos para o alívio da dor durante o trabalho de parto está passando por muitos avanços. Entre eles, a hidroterapia. Sua segurança durante o trabalho de parto e seu uso durante a segunda fase são atualmente muito debatidos. Esta revisão bibliográfica tem como objetivo conhecer as evidências científicas disponíveis e possíveis aplicações da hidroterapia, tanto nos fatores obstétricos, como neonatais. A busca de revisão narrativa foi realizada nas bases de dados PubMed, Cinahl, Cochrane Library e Scopus, entre 2004 e 2014. Foram selecionadas 30 referências bibliográficas. No uso da hidroterapia durante o parto, não foram detectados efeitos prejudiciais sobre os parâmetros obstétricos maternos estudos, mas sim diminui a percepção da dor e o uso de analgesia, menos episiotomias são realizadas e aumenta a satisfação no parto. A repercussão neonatal em termos de morbidade pela realização do parto na água é o aspecto mais controverso, principalmente as complicações por aspiração de água ou ruptura do cordão.

Abaixo, exemplos de TCCs atuais que utilizam revisão narrativa em PDF para você se inspirar.

EXEMPLO 1 – LINK

EXEMPLO 2 – LINK

EXEMPLO 3 – LINK

Revisão sistemática: uma revisão narrativa?

Saiba que existem diferenças entre revisão sistemática e uma revisão narrativa

Revisão Sistemática x Revisão Narrativa: Diferenças e Semelhanças entre métodos

Muitos acadêmicos acabam confundindo esses dois métodos de pesquisa, por que realmente possuem algumas semelhanças, mas não são de todo iguais.

Isso porque os artigos de revisão narrativa são publicações amplas, apropriadas para descrever e discutir o desenvolvimento do “estado da arte” de um determinado assunto, a partir de um ponto de vista teórico e contextual.

Por outro lado, os trabalhos de revisão sistemática são tidos enquanto trabalhos que demandam maior originalidade científica, além de utilizar uma metodologia e estrutura com o objetivo de evitar preconceitos ou tendências que possam vir a interferir nos resultados finais.

Veja a seguir quais são as diferenças principais entre ambos os métodos:

Diferenças e semelhanças entre Revisão Sistemática e Revisão Narrativa

Conclusão

Ao longo do nosso artigo de hoje, você pode conhecer o método de revisão narrativa e, além disso, ficou sabendo como estruturar uma pesquisa dentro dos seus pressupostos e suas diferenças em comparação com a pesquisa sistemática.

Se esta tipologia de estudo é do seu interesse, agora você terá um suporte maior para desenvolver seu estudo, de modo coerente com o método escolhido.

Se você gostou de nosso artigo, considere compartilhar. Isso é realmente muito importante.

Você pode conhecer mais, lendo: