Vai iniciar uma pesquisa científica e precisa fazer um projeto? Então você deve estar atento à elaboração do item que corresponde à metodologia da pesquisa, identificar quais as melhores técnicas de pesquisa para se utilizar e realizar a coleta de dados… Confira nesse artigo quais as técnicas de pesquisa mais utilizadas nas pesquisas qualitativas e as vantagens e desvantagens de alguns instrumentos!

Veja o que você vai encontrar neste artigo:

Técnicas de Pesquisa

Você sabe o que são técnicas de pesquisa?

O que são técnicas de pesquisa para coleta de dados?

Quando você pretende elaborar um projeto de pesquisa, ou um artigo científico, ou outro trabalho acadêmico, tem que ter em mente que é necessário perpassar várias etapas. As técnicas de pesquisa devem ser pensadas e elaboradas após terem definidas: a problemática da pesquisa, o objeto de estudo e, principalmente, os objetivos da pesquisa.

Após ter concluído estas etapas, deve-se pensar a metodologia de pesquisa. Nesse momento, o pesquisador deve ter claro para si qual método de pesquisa utiliza e quais técnicas de pesquisa serão mais satisfatórias para cumprir seus objetivos.

O método é a base teórico-filosófica que norteia todas as opções e posicionamentos intelectuais do pesquisador. A metodologia deve abarcar todo o caminho a ser seguido na pesquisa, todo “percurso metodológico”. Importante salientar que um método pode abarcar várias técnicas de pesquisa e de coleta de dados.

A metodologia deve ser escolhida baseando-se nos objetivos da pesquisa, pois os objetivos determinam o que você vai pesquisar. Já a metodologia determina como você vai pesquisar para alcançar cada objetivo proposto.

Deve-se deixar claro na metodologia as opções realizadas em relação ao tipo de pesquisa abordada (descritiva, exploratória, explicativa, experimental, etc); à natureza da pesquisa (se é qualitativa, quantitativa ou quali-quantitativa); e qual abordagem de pesquisa foi escolhida para tratamento do objeto de estudo (se vai ser uma pesquisa ação, participante, estudo de caso, etc).

Coleta de Dados

Entenda como coletar dados para sua pesquisa acadêmica

Melhores maneiras de realizar a coleta de dados e materiais para seu estudo ou projeto de pesquisa

Feito isso, o pesquisador deve se dedicar a identificar quais as melhores maneiras de realizar a coleta de dados e materiais para seu estudo. Nesse contexto que é necessário escolher as técnicas de pesquisa para coleta de dados. Se o método e a metodologia constituem o caminho para pesquisar, as técnicas representam o modo de caminhar para se pesquisar.

Importante ressaltar também que o pesquisador, principalmente nas pesquisas sociais e de cunho qualitativo, não deve “engessar” a metodologia de pesquisa e as técnicas de pesquisa a serem utilizadas para seu projeto de pesquisa de mestrado por exemplo (ou qualquer outro tipo de trabalho científico).

Isso pelo fato de que, no próprio movimento de coleta de dados pode emergir a necessidade de se retornar ao campo de pesquisa, aos sujeitos ou instituições pesquisadas, ou, recorrer a novos sujeitos e instituições. Um bom exemplo de uma situação assim seria o processo da aplicação de entrevista, quando na própria entrevista, o sujeito pesquisado indicar em sua fala outros agentes ou instituições que podem ser cruciais para a pesquisa. E é tarefa do pesquisador buscar novos dados complementares, tendo sempre em mente que deve ser flexível a todo instante com as técnicas.

Outra situação que pode acontecer é a de haver escolhido uma técnica e ela se apresentar insuficiente para coletar os dados (por isso é importante o pesquisador realizar uma aplicação piloto de todo instrumento que for utilizar, seja para verificar falhas, corrigir ou substituir o instrumento utilizado). Caso isso ocorra, o pesquisador deve efetuar uma reformulação das técnicas adotadas e acréscimo ou exclusão de outras.

O emprego de várias técnicas de coleta de dados pode ser até mesmo, essencial à pesquisa, pois permite que se utilize uma técnica de pesquisa denominada de triangulação de dados, que confrontam os dados coletados de diferentes fontes para demonstrar sua validade.

Vantagens e desvantagens das diferentes técnicas de coletas de dados para pesquisas científicas

São várias os métodos e técnicas de coleta de dados, mas destaca-se aqui neste artigo, prioritariamente, aquelas mais utilizadas no âmbito das pesquisas qualitativas. Importante destacar também que a pesquisa qualitativa exige uma atenção especial aos sujeitos pesquisados, incluindo técnicas de abordagem dos sujeitos para permissão e aplicação dos instrumentos.

É bom esclarecer também o que são esses “dados” ou “materiais” a serem coletados: são todas as informações que o pesquisador procurará acerca do fato/fenômeno estudado. Vamos citar nesse artigo as técnicas de pesquisa mais utilizadas para isso nas pesquisas qualitativas e quais as principais vantagens e desvantagens de cada uma:

  1. Observação;
  2. Entrevistas;
  3. Questionário;
  4. Formulário;
Técnica de Pesquisa Observação

A técnica observação é o uso dos sentidos para adquirir conhecimentos necessários para sua pesquisa

Técnica de Pesquisa Observação para pesquisa acadêmica

De acordo com Gil (2008, p.100) a observação faz parte de todo processo de pesquisa e sempre está aliada a outras técnicas, ou, pode ser considerada uma técnica específica quando utilizada sozinha. De acordo com esse autor, a observação é o uso dos sentidos com vistas a adquirir conhecimentos necessários para o cotidiano. Essa técnica passa a ser caracterizada como procedimento científico quando:

  1. Serve a um objetivo formulado de pesquisa;
  2. É sistematicamente planejada;
  3. É submetida à verificação e controles de validade e precisão.

A observação pode ser simples, participante ou estruturada/sistematizada.

A observação simples é o ato espontâneo de observar e o pesquisador deve estar alheio ao que se observa.

A observação participante é quando o pesquisador convive com os pesquisados e no interior da comunidade ou grupo.

Já a observação estruturada ou observação sistematizada deve ser acompanhada, rigorosamente, de dois elementos:

  • a) tempo de observação determinado e;
  • b) anotações de campo, feitas em local apropriado e documentado.

Essas anotações podem ser de cunho descritivo ou reflexivo (GIL, 2008).

Vantagens da técnica observação

  1. Permite que os fatos sejam percebidos diretamente, sem qualquer intermediação (desse modo, a subjetividade, que permeia todo o processo de investigação social, tende a ser reduzida);
  2. Favorece a elaboração de hipóteses acerca do problema pesquisado;
  3. Evidencia na prática elementos que podem interessar à pesquisa ou para detectar a falta deles;
  4. Possibilita a obtenção de elementos para a definição de problemas de pesquisa;

Desvantagens da técnica observação

  1. Pode ser direcionada pelo olhar do pesquisador;
  2. Pode não ter validade científica se não for realizada sistematicamente dentro dos rigores metodológicos exigidos para esse instrumento;
  3. O Pesquisador pode se prender a um aspecto exótico do fenômeno.
Técnica Entrevista para Projeto de Pesquisa

A técnica entrevista podem ser realizada de modo individual ou coletivo, presencial ou pelo telefone

Técnica de Pesquisa Entrevista

A entrevista é um dos principais meios de coleta de dados na pesquisa qualitativa. Podem ser utilizadas as entrevistas: semi-estruturada; estruturada ou fechada e; entrevista livre ou aberta. Podem ser realizadas de modo individual ou coletivo, presencial, ou pelo telefone. Geralmente é organizada por eixos e pautas a serem pesquisadas que constituem a elaboração de um roteiro.

No âmbito das pesquisas humanas e sociais, a entrevista é a técnica de coleta de dados mais utilizada.

Gil (2008, p.109) destaca que, “enquanto técnica de coleta de dados, a entrevista é bastante adequada para a obtenção de informações acerca do que as pessoas sabem, crêem, esperam, sentem ou desejam, pretendem fazer, fazem ou fizeram, bem como acerca das suas explicações ou razões a respeito das coisas precedentes”.

Vantagens da técnica entrevista

  1. Enriquece a investigação de modo singular;
  2. Permite espontaneidade e a liberdade de resposta do sujeito pesquisado;
  3. Possibilita a obtenção de dados referentes aos mais diversos aspectos da vida social ou dos fenômenos pesquisados;
  4. Permite a obtenção e análise dos dados em profundidade acerca do comportamento humano;
  5. Admite que os dados obtidos sejam classificados e/ou quantificados;
  6. Propicia flexibilidade no decorrer da entrevista com acréscimo de questões centrais postas pelo pesquisador e o esclarecimento do significado da questão ou de conceitos para o entrevistado;
  7. Não exige que a pessoa entrevistada saiba ler e escrever;
  8. Possibilita captar subjetividades importantes para análise como a expressão corporal do entrevistado, a tonalidade de voz e ênfase nas respostas (GIL, 2008; TRIVIÑOS, 1987).

Desvantagens da técnica entrevista

  1. Desmotivação do entrevistado (a) para responder as questões;
  2. Incompreensão das questões pelo entrevistado (a);
  3. Propicia falseamento das respostas dos entrevistados (as);
  4. Permite que o investigador (a) exerça influência sobre o entrevistado (a) e suas respostas;
  5. Exige disponibilidade e flexibilidade de tempo para sua realização e transcrição.
Questionário é uma técnica muito utilizada para Projeto de Pesquisa

O questionário é entregue ao pesquisado para coletar dados

Técnica de Pesquisa Questionário e Formulário

O questionário e o formulário também se constituem procedimentos ou técnicas metodológicas muito utilizadas nas pesquisas qualitativas.

Os dois instrumentos são bastante semelhantes, porque o que os diferencia são apenas dois fatores:

  • O questionário é 1 – auto-aplicado (respondido pelo sujeito pesquisado) e, por isso mesmo, 2 – preserva o anonimato (para o pesquisador).
  • Já o formulário é 1 – aplicado pelo pesquisador que faz a leitura das questões e, 2 – o anonimato do pesquisado (a) não é preservado (para o pesquisador(a).

O questionário é constituído de uma série de questões que são entregues escritas ao pesquisado e visam obter dados dos mais diversos sobre fatos/fenômenos/sujeitos/instituições. Os questionários e formulários podem conter questões objetivas e subjetivas.

Técnica de Pesquisa Formulário

O Formulário é uma das técnicas citadas em projetos de pesquisa 

Vantagens da técnica questionário e formulário

  1. Possibilita que a pesquisa seja realizada com uma amostragem considerável de sujeitos, tendo em vista a possibilidade de ser entregue pessoalmente, por correios e por meios eletrônicos como e-mails e formulários criados em plataformas on line.
  2. Não exigem treinamentos prévios dos aplicadores ou gastos com recursos para essa finalidade (o que na entrevista pode ser necessário);
  3. O questionário garante o anonimato das respostas;
  4. O questionário garante a não influência do pesquisador nas respostas dos pesquisados.

Desvantagens da técnica questionário e formulário

  1. O questionário permite que as pessoas não devolvam o instrumento preenchido, pois, apesar de abranger grande quantidade de sujeitos, nem todos retornam o instrumento, havendo declínio considerável da amostragem selecionada;
  2. As respostas do formulário podem sofrer influência do pesquisador;
  3. O questionário exclui pessoas que não sabem ler e escrever do universo de sujeitos pesquisados;
  4. No questionário as perguntas podem ser mal compreendidas ou compreendidas e interpretadas de diferentes maneiras pela ausência do pesquisador;
  5. O questionário impede a observação de subjetividades dos sujeitos no momento da resposta, o que pode ser relevante para alguns estudos;
  6. Quando o questionário apresenta muitas questões pode haver um desinteresse/desmotivação pelo pesquisado em responder todas as questões.

Escolha da melhor Técnica de Pesquisa para seu trabalho acadêmico

Demonstradas as técnicas/procedimentos mais utilizados nas pesquisas qualitativas, você, enquanto pesquisador(a) deve escolher quais são as melhores opções por aquelas técnicas que se apresentarem mais adequadas aos seus objetivos de pesquisa e que julgar pertinentes para coletar os dados.

Nesse artigo não foram aprofundadas as formas que os instrumentos devem ser elaborados e os cuidados metodológicos para se garantir a ética na pesquisa e na coleta de dados, bem como a cientificidade de cada instrumento. Para isso, o pesquisador deve se aprofundar mais em estudos sobre as técnicas pelas quais optar.

Com este artigo espera-se ter demonstrado quais as vantagens e desvantagens de cada instrumento para que o pesquisador possa ter uma noção mais especifica do que se perde e do que se ganha na pesquisa com esses diferentes instrumentos. As referências ao final do artigo podem contribuir com essa leitura e estudo!

 

REFERÊNCIAS

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2008.
TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

Você também vai gostar de ler: