Se você precisa desenvolver um ensaio científico, mas não conhece esse tipo de gênero textual do âmbito acadêmico, você veio ao lugar certo!

Isso porque no conteúdo de hoje, você saberá o que é um ensaio científico, como fazer um ensaio científico do jeito certo, com exemplo pronto passo a passo, e quais são as normas da ABNT para formatação desse tipo de produção textual.

Confira abaixo o índice do que você vai encontrar neste artigo e boa leitura!

Conceito e significado de Ensaio Científico

Antes de fazer o seu, aprenda o que é o ensaio científico

O que é um ensaio científico?

Antes mesmo de adentrarmos a fundo na estrutura, precisamos compreender o conceito de ensaio científico, certo?

Saiba que um ensaio científico é uma produção escrita que é muito cobrada nas universidades, e que se configura em um texto mais breve.

Geralmente um ensaio científico é dedicado a um tema concreto que implica aprofundamento, discernimento e capacidade de síntese.

Nesse tipo de produção acadêmica e científica, o autor expressa suas ideias ou pontos de vista, a partir de uma informação objetiva, retirada e apresentada previamente.

Em outras palavras:

Ensaio Científico é um escrito no qual o autor expõe suas ideias de forma organizada, ou uma composição delas, podendo apresentar sua interpretação pessoal sobre um tema em especial.

Passo a passo para escrever um ensaio científico

Agora vai ficar mais fácil fazer o ensaio científico com este passo a passo

Como fazer um ensaio científico?

Considera-se a produção de ensaios científicos como uma das atividades acadêmicas mais tranquilas, já que nos permite imprimir mais a nossa voz pessoal.

Além disso, os ensaios científicos costumam ser textos mais curtos e consequentemente, podemos desenvolvê-los mais rapidamente.

No entanto, muitas pessoas não sabem nem por onde começar quando são solicitados para produzir um texto como esse.

O que é normal.

Mas fique tranquilo(a) que vamos te dar um passo a passo e você vai aprender como fazer um ensaio científico.

Consideramos que existem 3 passos básicos para a elaboração de um ensaio científico e no artigo de hoje você terá acesso a cada um deles.

Passo 1 – O que escrever em um ensaio científico

Em primeiro lugar, em ensaios científicos temos uma maior liberdade temática.

Um ensaio científico pode tratar sobre qualquer aspecto, e em nosso caso, sobre qualquer tema científico que se enquadre dentro de nossa área de atuação e temas de interesse.

O conteúdo, portanto, pode ser muito variado, mas destacando sempre a sua originalidade.

Isso quer dizer que, podemos trabalhar com temas que já foram discutidos por outros autores, mas o conteúdo em si, precisa ser nosso, autoral e com uma discussão inédita.

Então pegue um papel e caneta e anote ideias de temas para o ensaio científico.

Passo 2 – Estrutura do ensaio científico

Nosso segundo passo para a produção de um ensaio científico lhe ajudará a entender melhor a estrutura predeterminada deste tipo de texto.

Veja a seguir quais são as partes constituintes desse tipo de produção:

  • Título: deverá estar no topo do seu texto (encabeçado), precisa ser algo chamativo e que instigue o leitor a conhecer o conteúdo na íntegra. Além disso, o título precisa ser orientador, no sentido de que indicará quais aspectos/temas trataremos em nosso ensaio científico.
  • Planejamento/tese: pode ter várias formas, dependendo da finalidade do ensaio científico. Por exemplo: se buscarmos provar uma nova hipótese, ou refutar outra existente, se quisermos simplesmente comentar ou explicar um problema existente, ou se quisermos apenas propor uma nova conjectura, etc. Considera-se a escolha desse problema de pesquisa algo obrigatório para que o acadêmico consiga desenvolver seu texto plenamente.
  • Desenvolvimento da ideia ensaiada: sua finalidade é dar explicações pertinentes para o cumprimento da sua tese. Para isso, são empregados parágrafos, que são: a) argumentativos extensos (cada um incide sobre uma ideia dentro do ensaio científico); b) parágrafos de transação (postos entre os parágrafos argumentativos) e que servem para conectar ou recapitular ideias; c) Conectores linguísticos; d) Exemplos concretos com referenciais bibliográficos pertinentes.
  • Conclusão: com esse passo, definimos o ensaio dedutivo (se utilizamos nosso ensaio para remarcar uma tese, que foi exposta e argumentada previamente), e ao ensaio indutivo (se o utilizamos como um planejamento inicial, e argumentação posterior, afirmar uma nova tese que sirva como planejamento inicial e argumentação posterior), afirmar uma nova tese.

Achou complicado? Já já vamos facilitar para você! Continue a leitura.

Passo 3 – Dicas extras para ensaio científico

Não podemos nos esquecer de que, ao final do nosso ensaio científico, toda a informação bibliográfica que for utilizada e citada ao longo do ensaio, precisa constar nas referências bibliográficas.

Então, a partir do momento que você conhece os aspectos fundamentais de um ensaio científico, revise quais são os passos a seguir:

Escolha um tema que você domine/conheça, ou que por qualquer outra razão, você queira desenvolver, e faça um esquema prévio com as ideias principais e secundárias.

Valorize o objetivo que você quer alcançar e o ponto de vista que você quer adotar;

Utiliza uma bibliografia adequada e objetiva, para que com a informação a favor e em contra do tema escolhido, possa fazer uma argumentação o mais rigorosa possível.

Comece a escrever! Adapte seu texto ao formato clássico dos ensaios, no que se refere à estrutura e partes essenciais de discussão.

Busque empregar uma linguagem correta e precisa, mas também que seja proximal com o leitor, já que não há porque ser demasiado formal nesse tipo de produção.

Use conectores linguísticos do tipo: espaço-temporais, causais, de ordem, etc.

Evite divagações desnecessárias, e ambiguidades na argumentação. Pense sempre que deve explicar uma realidade, e não há necessidade de estar distante desta.

Utiliza exemplos relevantes, e que expliquem o que se quer dizer;

Revise também a correção interna do ensaio científico: impacto/novidade de ideias, coerência das mesmas, sequência lógica e fio condutor da exposição.

Por último, e não menos importante, seja fiel ao seu estilo pessoal! Para elaborar um ensaio científico a característica principal é a originalidade e a inovação. Não se esqueça disso!

Ensaio Científico - ABNT detalhada

Conheça as Regras ABNT do Ensaio Científico

Normas da ABNT para ensaio científico

Além de conhecermos os elementos fundamentais para a elaboração de um ensaio científico, também precisaremos adequar o nosso texto às normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Nesse sentido, temos as seguintes normas a serem seguidas:

  • Título do ensaio científico: Fonte com tamanho 12, caixa alta, negrito, texto deve estar centralizado.
  • Resumo: a palavra “RESUMO” deve ser escrita em fonte 12 com letras maiúsculas. Para o texto do resumo: fonte 12, espaçamento simples e texto justificado.
  • Palavras-chave do resumo: fonte 12, negrito. Apresentar pelo menos 3 palavras-chave e no máximo 5, separadas por ponto final.
  • Introdução: Caixa alta, fonte 12, alinhamento à esquerda. Feito isso, inserir um espaço de 1,5 entre todas as sessões.
  • Texto da introdução: parágrafo com recuo de 1,25 cm da margem esquerda.
  • Corpo do texto: sempre com fonte 12, justificado, espaçamento de 1,5 cm.
  • Referencial teórico: fonte 12, caixa alta, negrito, alinhamento à esquerda.

Observação para o referencial teórico do ensaio científico:

  1. Seção primária: caixa alta em negrito;
  2. Seção secundária: caixa baixa em negrito;
  3. Seção terciária: normal;
  4. Seção quaternária: Itálico negrito;
  5. Seção quinária: Itálico.

Também precisaremos estar atentos à finalidade do nosso ensaio científico, pois se ele foi criado para ser publicado em uma revista, por exemplo, pode ser que existam outras normativas a se considerar.

Desse modo, cabe pensar onde irá circular nosso texto.

Se for apenas uma solicitação de um componente da universidade, as normas da ABNT já serão suficientes para estruturar seu texto do modo correto.

Mas, se for uma revista ou periódico de qualquer outra natureza, você precisa fazer uma conferência das normas internas destes, antes mesmo de encaminhar seu texto, certo?

Exemplo pronto de Ensaio Científico como modelo

Se você procura um ensaio científico pronto em PDF para ter uma ideia de como preparar o seu, trazemos dois modelos diferentes para você se basear.

Um destes ensaios científicos prontos, fala até sobre o que é o ensaio. Acho que você vai gostar.

Mas você também pode adquirir um ensaio científico com seu tema para ter como exemplo. Acessando esta página, você solicita orçamento sem compromisso para adquirir um escrito para você ter como base e desenvolver seu próprio ensaio.

Você pode baixar os modelos prontos abaixo, ou adquirir um com seu tema para ter como base no link acima.

  1. Exemplo de Ensaio Científico – Modelo pronto 1 em PDF
  2. Exemplo de Ensaio Científico – Modelo pronto 2 em PDF

Agora mãos à obra!

Saiba mais lendo nossos outros artigos: