Se você pretende cursar uma pós-graduação, não pode deixar de ler esse artigo para aprender como fazer um projeto de pesquisa para o mestrado! Temos dicas preciosas para você se preparar!

Muitas pessoas ao ouvirem alguém dizer: “quero fazer uma pós”, ou, “vou fazer uma pós”, já pensam logo naquelas especializações que fazemos depois de nos formar. No entanto, muita confusão é gerada com o termo pós-graduação. Bem, vamos esclarecer isso de uma vez por todas, e logo depois abordaremos o processo seletivo e os itens que vão compor seu projeto!  😉

Os diferentes tipos de pós-graduação

Pós-graduação, como remete o significado do próprio termo, abarca tudo que você faz após a graduação (considerada a formação inicial em nível superior).

Existem diferentes tipos de pós-graduação, mas a confusão remete muita vezes o termo pós-graduação às especializações, e quando querem diferenciar essas especializações dizem que vão fazer mestrado ou doutorado. No entanto, todos esses cursos são pós-graduações, mas consistem em níveis diferentes.

A diferença básica é que existem dois tipos de pós-graduação, a pós-graduação Lato-Sensu e a pós graduação Stricto-Sensu.

  • Lato-Sensu: engloba todas as pós-graduações em nível de cursos de especialização (e são mais comuns, com duração mais rápida, podendo ser de 360 horas).
  • Stricto-Sensu: são as pós-graduações em nível de mestrado e doutorado. Essas, por sua vez, possuem cargas horárias mais extensas e são mais duradouras. Geralmente os cursos de mestrado variam de um a dois anos e o doutorado de dois a quatro anos para serem realizados, pois propiciam uma formação mais consistente e aprofundada em determinada área do conhecimento.
    Em nível de mestrado ainda podem ser escolhidos dois tipos de mestrado: acadêmico e profissional. O mestrado profissional possui umas características diferentes do mestrado acadêmico, sendo a principal delas a necessidade da proposição da geração de um produto final, físico ou intelectual, tendo que ser previsto e proposto no projeto de forma clara. Esse mestrado é mais voltado para áreas profissionais tecnológicas. Entenda melhor no nosso Guia completo sobre Mestrado.

Dito isso, vamos adentrar o nosso tema?

Como Fazer um Projeto de Pesquisa para seu Mestrado

O primeiro grande passo para quem quer participar de um Mestrado!

Começaremos falando sobre o processo seletivo para o mestrado.

Vários são os motivos que impulsionam o desejo em realizar um curso de mestrado, motivos pessoais e profissionais. A partir do momento que você se dispõe a encarar esse desafio de realizar um mestrado, a maior preocupação gira em torno da participação no processo seletivo e como desenvolver um projeto de pesquisa para o ingresso no mestrado (ou pré-projeto de pesquisa, ou até mesmo anteprojeto de pesquisa para mestrado, conforme variação de instituição para instituição).

Cada instituição tem suas próprias definições e regras que vão conduzir o processo seletivo. Esse processo pode ser composto por diversas fases, mas as mais comuns são:

  • Prova escrita;
  • Prova de suficiência em língua estrangeira;
  • Apreciação do projeto;
  • Entrevista.

As etapas do processo seletivo são determinadas em edital específico para a seleção a qual você irá se submeter, na instituição que irá ser realizada, portanto, a primeira coisa é LER O EDITAL COM ATENÇÃO!!!

Em algumas instituições existem orientações aos candidatos quanto à leitura a ser realizada, o referencial teórico adotado para a prova, a forma como a prova será desenvolvida (se será a elaboração de um texto com base em trechos disponibilizados, se será livre a escrita, existem uma série de possibilidades), por vezes são concedidos “pontos” para estudo e sorteio do tema da prova (o edital fornece três, cinco, dez temas para que seja sorteado um no dia da prova), dentre outras especificações.

Mas… em algumas instituições nada disso é fornecido, tendo o candidato apenas a área de concentração do mestrado como referência para o estudo, por exemplo, se você vai participar de um processo seletivo na área da saúde coletiva, você sabe apenas que a prova escrita será realizada em qualquer temática dessa área. Esses, geralmente, são os programas em que as seleções são mais difíceis, exigindo do candidato uma preparação muito maior e um conhecimento mais profundo sobre a área na qual irá realizar a seleção para o mestrado.

Leia mais sobre o assunto:

 

Há ainda, as instituições que nem mesmo possuem a fase da prova escrita, sendo referência a fase da apreciação do projeto de mestrado. Essa fase é fundamental e está presente em praticamente todas as seleções de mestrado, por isso, é de extrema importância que você saiba como elaborar um projeto de pesquisa para seu mestrado.

Essa fase é essencial no processo seletivo e dela, certamente, dependerá sua aprovação!

Isto pelo fato de que, é nessa etapa do processo seletivo, que a banca examinadora (e seu pretenso orientador) terá contato com você, com seu modo de escrita e avaliará sua capacidade em pensar um anteprojeto de pesquisa para o mestrado, analisando:

  • a coesão da pesquisa proposta;
  • a estrutura da pesquisa proposta;
  • a sua capacidade de planejamento; e
  • a sua capacidade em cursar o mestrado.
O foco no projeto seletivo

É preciso focar nesta etapa de seu mestrado!

Vejamos dois exemplos de dois processos seletivos de instituições diferentes

Exemplo 1
O processo seletivo tem por objetivo avaliar a qualidade acadêmica do candidato, o seu currículo, o pré-projeto de pesquisa e o seu potencial para o desenvolvimento de uma dissertação de mestrado relevante na área de concentração do programa.
Instrumentos de avaliação:
Prova de língua inglesa (ou proficiência comprovada); Prova de conhecimentos específicos; Projeto de pesquisa; Currículo; e Entrevista.

Exemplo 2
6.3. PROCESSO DE SELEÇÃO
O processo de seleção envolverá as seguintes etapas:
6.3.2. Apresentação do Pré-Projeto de Pesquisa a ser desenvolvido com as seguintes especificações:
• O objeto de estudo;
• Os objetivos da pesquisa;
• A problemática a ser investigada com as devidas justificativas de sua relevância para a Área de Comunicação;
• A vinculação do projeto a uma das linhas de pesquisa do Programa. Consultar o site (www.pucsp.br/pos/cos);
• Currículo (preferencialmente o Lattes).
6.3.3. Avaliação do exame de proficiência em língua estrangeira (observar atentamente o item 6.4. deste Edital).

 

Um fator muito importante e uma dica valiosa: entre no site da instituição que você irá realizar a seleção de mestrado, avalie o corpo docente, identifique os professores que mais se adequem ao tipo de pesquisa e ao tema que pretende propor no pré-projeto de pesquisa para o seu mestrado, procure pelo currículo lattes desses profissionais e veja o que estão pesquisando no momento, procure por publicações desses profissionais, e cite-os em seu texto do anteprojeto de pesquisa de forma coesa.

Isso demonstra que você conhece esses profissionais, está familiarizado com sua produção intelectual e mostra que essa produção é importante para a área que pretende cursar o mestrado.

Outra dica é que, se você puder e conseguir, faça disciplinas como aluno especial nos programas de mestrado que pretende cursar, principalmente com os profissionais que se familiarizam mais com sua temática e objeto de estudo que irá propor no projeto de pesquisa para o mestrado.

Caso obtenha êxito na aprovação e no ingresso no curso de mestrado, você aproveitará uma ou duas disciplinas (depende da instituição) quando iniciar seus estudos, e se você precisar cursar, por exemplo, quatro disciplinas e tiver feito uma anteriormente ao processo seletivo, você fará apenas três ao ingressar, pois obterá o aproveitamento dessa já cursada!  😉

Vamos então ao que é mais complicado e por vezes se apresenta como a maior dificuldade de alguém que queira encarar um processo seletivo para o mestrado: como fazer um projeto de pesquisa para mestrado!

A estrutura do Projeto de Pesquisa para mestrado

A estrutura do projeto de pesquisa para o mestrado varia de edital para edital e de instituição para instituição, pois cada uma tem autonomia para regulamentar o processo seletivo da forma como melhor entende que conseguirá avaliar o candidato.

Agora é hora de mostrar o poder de sua pesquisa!

Vamos ver dois exemplos. A PUC-SP solicita em edital para o processo seletivo de um dos seus cursos de mestrado, a seguinte estrutura:

6.3.2. Apresentação do Pré-Projeto de Pesquisa a ser desenvolvido com as seguintes especificações:
• O objeto de estudo;
• Os objetivos da pesquisa;
• A problemática a ser investigada com as devidas justificativas de sua relevância para a Área de Comunicação;
• A vinculação do projeto a uma das linhas de pesquisa do Programa. Consultar o site (www.pucsp.br/pos/cos);

Já a UFG, em um dos seus processos seletivos para o mestrado pede o seguinte formato para elaboração do projeto de pesquisa para o mestrado:

2.2. O pré-projeto deve ser uma proposta de estudo-investigação (contendo tema, problema, justificativa, metodologia e referências bibliográficas).

Dessa forma, você deverá se ater a estrutura solicitada no edital para poder escrever seu projeto da forma como é solicitado.

Tenha ATENÇÃO!!! Não invente moda! Faça apenas o que está sendo requerido pelo edital, nada a mais e nada a menos, isso pode custar sua aprovação!!! O Edital é seu guia no processo seletivo.

Os elementos do Projeto de Pesquisa para Mestrado

Na estrutura do projeto, geralmente, são solicitados elementos básicos de um projeto de pesquisa, tais como:

  1. Tema: é o tema em que seu objeto de estudo se insere, como saúde, lazer, educação, direito, administração… Ou seja, a grande (ou as) área (s) em que seu objeto de estudo está inserido; Exemplo: se você vai pesquisar a relação dos jovens que praticam determinado esporte em projetos sociais e a incidência de delitos e uso de drogas no bairro em que moram, seu tema poderia ser Esporte e criminalidade.
  2. Problemática: problema que se propõe a ser estudado, geralmente advém do questionamento principal que deu origem à proposição da pesquisa, como por exemplo: o que as pessoas mais fazem em seus momentos de lazer no município tal? Ou, o que determina o índice de lesões no joelho em atletas profissionais de tênis?
  3. Justificativa: motivações pessoais e, principalmente, profissionais que instigaram a proposição do projeto de pesquisa de mestrado e que tornam sua pesquisa válida e necessária à área de estudo do mestrado e à comunidade científica de modo geral, quais as contribuições que a sua pesquisa pode oferecer à área, como ela tende a contribuir com os debates e o desenvolvimento científico;
  4. Objetivos (geral e específico): os objetivos estão intimamente ligados à problemática e a questão posta como pesquisa. A diferença é que sempre iniciam com o verbo no infinitivo e não possuem interrogação: Investigar o que as pessoas mais fazem em seus momentos de lazer no município tal. Ou, Averiguar o que determina o índice de lesões no joelho em atletas profissionais de tênis.
  5. Metodologia: a metodologia possui variações múltiplas, e deve ser escolhida de acordo com os seus objetivos, pois é a metodologia que irá tornar possível a operacionalização prática da sua pesquisa. Esta deve ser coerente e coesa com os objetivos propostos e responde as seguintes questões: Como vou investigar o que as pessoas mais fazem em seus momentos de lazer no município tal? Você irá procurar na literatura as diferentes metodologias de pesquisa que se enquadram no tipo de pesquisa que você propõe e aquelas que mais são utilizadas na sua área de pesquisa. Nesse caso, poderiam ser aplicados questionários, entrevistas, formulários, ou outro instrumento que torne esse objetivo possível de ser atingido com êxito. Claro, que você deve delimitar a quantidade de pessoas a serem investigadas, qual município, ou bairro…
  6. Referencial teórico: geralmente, é solicitado em item separado, ou deve estar distribuído nos demais itens. Diz respeito a literatura que servirá de base para a escrita e estudo do tema proposto, dos autores que serão utilizados e que são tidos como referência na área que você propõe realizar o seu mestrado.
  7. Cronograma: é um quadro com as etapas a serem desenvolvidas durante todo mestrado, com previsão de tempo para cada etapa, é, basicamente, o planejamento de como e quanto sua pesquisa será realizada.
  8. Referências: é constituída de todos as obras e autores que você utilizou para escrever seu projeto e fez citação direta ou indireta no decorrer dele. SOMENTE ENTRAM NAS REFERÊNCIAS OS AUTORES E OBRAS CITADOS NO TEXTO.

Outros itens podem ser solicitados, outros deixados de lado. O que é importante, para que você atenda o esperado na etapa da apreciação do projeto, é saber como fazer para elaborar um projeto de pesquisa para o mestrado que satisfaça a banca examinadora e você obtenha aprovação.

 

Uma Orientação mais que especial para seu Mestrado

Se você quer uma orientação profissional, um método passo a passo desde o início até a apresentação que te explique como escrever cada parágrafo de seu Anteprojeto de Pesquisa de Mestrado, e também toda a elaboração textual de sua Dissertação e dos futuros Artigos Científicos (que você vai desenvolver durante o mestrado), você deve conhecer o programa orientador de TCC Monografis.

Assista abaixo aos vídeos de depoimentos de duas alunas (uma de Mestrado e uma de Doutorado) e depois conheça o Monografis aqui.

Dicas que fazem o seu projeto de pesquisa se destacar para conseguir seu Mestrado

Linguagem: a linguagem e a forma de escrita são essenciais para que a banca saiba como você escreve, se escreve bem, se você se apropria da forma correta da linguagem acadêmica, se você uniformiza a linguagem na forma de escrita. Tudo isso tem muita importância para avaliação nesse momento. O que se recomenda é que se escreva de maneira impessoal, sempre, e que isso seja uniformizado no texto todo.

Exemplo: ao invés de utilizar a escrita do projeto de pesquisa na terceira pessoa “nós pretendemos pesquisar nesse projeto de pesquisa…. nós pretendemos demonstrar nesse projeto de pesquisa… queremos investigar nesse projeto….”, utilize a maneira impessoal: “pretende-se pesquisar nesse projeto de pesquisa… pretende-se demonstrar nesse projeto… investiga-se nesse projeto…”.

E é claro, o que conta muuuuito: ter a escrita coerente com a língua portuguesa no que diz respeito à ortografia e a gramática! Isso sim, faz muita diferença! Sempre que puder, solicite correção de um profissional. É um investimento nesse processo!

Outra dica importante!

Conheça quem são os principais autores e obras na área que pretende propor o pré-projeto de pesquisa e faça citações das mesmas. Esteja atualizado com o seu referencial teórico, utilize sempre as pesquisas mais recentes (em alguns casos é necessário sim utilizar os clássicos, desde que seja importante e essencial para o que propõe e para demonstrar que sabe do que está falando e das fontes utilizadas!) e que se destacam na área.

Busque fontes confiáveis para realizar um levantamento das pesquisas já desenvolvidas na sua área de investigação e sobre o que você pretende estudar e propor como pesquisa no projeto de mestrado! Isso evita que você apresente um projeto para a banca examinadora tentando reinventar a roda e fazer pesquisa que já foi realizada. Você sempre deve apresentar uma proposta de pesquisa que permita avançar diante do que já foi produzido, pois esse é o processo de construção do conhecimento, é isso que move a ciência!

Antes de terminar insistimos que você conheça o MONOGRAFIS, que vai te acompanhar por todo o mestrado, do projeto até a apresentação. Esperamos ter ajudado você com estas dicas de como escrever um projeto de pesquisa para o mestrado!

Bons estudos!  😉