Qual a diferença entre Método Dedutivo e Indutivo?

Método Dedutivo e Indutivo: entenda as diferenças.

Quer saber mais sobre qual a diferença entre método indutivo e dedutivo na pesquisa científica? Então você chegou ao lugar certo. Vai ser ótimo você entender esta diferença e poder escolher de uma vez o método que vai usar em sua pesquisa científica.

Sem contar que vamos trazer tudo explicado com exemplos dos métodos.

Então vamos primeiramente a pergunta principal deste artigo, sem enrolação, e logo a seguir vamos detalhar cada um destes: método dedutivo e método indutivo – para que tudo fique bem claro para você.

A principal diferença que reside entre estes dois métodos em uma investigação científica, está no direcionamento da racionalização para se chegar a determinadas conclusões. Veja a seguir.

Tanto o método indutivo como o dedutivo, basicamente, são estratégias de racionalização lógica, sendo que o método indutivo acaba utilizando premissas particulares para se chegar a uma conclusão mais geral. E o dedutivo usa princípios gerais para chegar a uma conclusão específica.

Apenas para que você tome conhecimento, atualmente, o método utilizado nas ciências experimentais é o chamado método hipotético-dedutivo.

Quadro de Exemplo: Método Indutivo e Dedutivo
Particularidades que diferenciam Método Indutivo e Dedutivo
Método Dedutivo e Indutivo: direção e área de conhecimento

Conhecendo a fundo o método indutivo

Agora vamos entender cada um para que você fique por dentro e saiba de uma vez a diferença entre os dois.

Este tipo de método é utilizado, partindo de casos particulares para se chegar a uma proposição mais geral.

O uso do raciocínio indutivo foi e é, em grande medida, o trabalho científico em geral, já que consiste na coleta de dados sobre casos específicos e sua análise é importante para a criação de uma teoria ou hipótese.

Você também pode conhecer melhor o método indutivo no artigo: Aprenda tudo sobre Método Indutivo com exemplos!

Métodos Indutivo e Dedutivo na pesquisa científica: características relevantes

Método Indutivo: características principais

Principais características do Método Indutivo 

A seguir, separamos uma pequena lista contendo as principais características que podemos notar no método indutivo de pesquisa científica.

  • Este tipo de método segue a direção de baixo para cima, ou seja, do particular ao geral.
  • O método também parte de observações empíricas e logo constrói teorias sobre o que é observado.
  • Ainda é utilizado nas ciências, mas dentro do método hipotético-dedutivo.
  • Está limitado a observação dos fenômenos.
  • Suas conclusões são prováveis e podem chegar a ser falsas.
Como é feita a análise dos métodos indutivo e dedutivo na pesquisa científica?

Como é feito o estudo no Método Indutivo? 

Como é feita a observação no método indutivo 

A observação é um dos aspectos chave no método indutivo, a experiência dos fenômenos é importante nas áreas científicas onde são coletados dados de fatos e fenômenos observados, para chegar a uma hipótese ou teoria geral.

Para que o conhecimento científico tenha algum peso, é importante que se façam numerosas observações sobre um fato para que se deem em condições similares, e possa haver uma generalização.

Além da observação, o método indutivo utiliza experimentação para conseguir os dados necessários que levam ao planejamento de uma conclusão geral.

Passos para a construção do método indutivo 

  • São observados e registrados os fatos e fenômenos.
  • São comparados e analisados os dados coletados de várias observações e suas possíveis relações.
  • Se estabelecem em generalizações ou leis.
  • Esta generalização é usada para prever futuros fenômenos.
Método Dedutivo e Indutivo exemplos

Aprenda com este exemplo de Método Indutivo 

Exemplos do método indutivo 

Um exemplo simples para o método indutivo é o de averiguar o resultado da soma dos ângulos internos de um triângulo.

Primeiro, são somados os ângulos internos de um triângulo e anota-se estes dados como resultado de 180°. Logo são realizadas as mesmas atividades com outro triângulo e o resultado é o mesmo, 180°.

Se repete esta ação, observação e comparação de cada soma, várias vezes. O resultado continua sendo sempre o mesmo, e quando se reúne toda a informação se chega à conclusão geral de que os ângulos internos de um triângulo somam 180°.

Em outras palavras, a partir de uma série de observações, a comparação se conclui que isto seguirá ocorrendo nas próximas pesquisas.

Outro exemplo se dá quando se observa que todos os objetos que sobem tendem a cair. Se arremessamos uma série de objetos e logo deixar cair, observamos que cada um deles cai em direção ao nosso piso.

Desta forma, se chega à conclusão de que deve existir alguma propriedade ou força com que faz com que os objetos se atraiam entre si.

Foi assim que, através deste tipo de observação, foi estabelecida a lei da gravidade, a qual foi formulada pelo físico naturalista inglês Isaac Newton.

O pesquisador propõe uma lei basicamente de que todos os corpos que possuem massas se atraem entre si. Assim foi como Newton comprovou, através de várias observações, que se pode dizer então que, todo o corpo que sobe tende a descer.

Método dedutivo é indutivo?

Método Indutivo: tipo de raciocínio utilizado para aplicar leis ou teorias a casos singulares

Conhecendo a fundo o método indutivo 

Por outro lado, o método dedutivo pode ser entendido como um tipo de raciocínio utilizado para aplicar leis ou teorias a casos singulares.

É um tipo de método frequentemente utilizado nas ciências formais, como a lógica e a matemática. Além disso, o raciocínio dedutivo é peça-chave na aplicação de leis a fenômenos particulares que se estudam na ciência.

É uma forma hierárquica de raciocínio, já que se parte de generalizações que pouco a pouco se aplicam a casos particulares.

Isto faz com que o método dedutivo seja útil para produzir conhecimento de coisas que já foram anteriormente pesquisadas. Também é prático quando é impossível ou difícil observar as causas de um fenômeno, mas sim aquelas consequências que são produzidas por ele.

Principais propriedades do Método Dedutivo e Método Indutivo

Lista de características do método Dedutivo

Principais características do método dedutivo 

A seguir, separamos uma pequena lista contendo as principais características que podemos observar no método dedutivo de pesquisa científica:

  • Este tipo de método segue a direção de cima para baixo, ou seja, do geral ao particular.
  • Também é um método utilizado nas ciências formais.
  • Se baseia na teoria para prever fenômenos observáveis por meio de hipóteses.
  • A conclusão está contida nas suas premissas.
  • Se as premissas são válidas e verdadeiras, a conclusão também é.
  • Por si só, não há uma produção de um novo conhecimento.
  • Suas conclusões devem chegar a consequências lógicas e rigorosas.
Exemplos: Método Dedutivo e Indutivo

Exemplo clássico do Método Dedutivo

Exemplos do método dedutivo

Um exemplo clássico do método dedutivo é o seguinte:

  • Premissa 1: Todos os homens são mortais.
  • Premissa 2: Sócrates é um homem.
  • Conclusão: Portanto, Sócrates é um mortal.

É possível observar que a conclusão se encontra já implícita nas premissas.

Outro exemplo do método dedutivo se apresenta quando pensamos nos seres vivos e sua genética. Sabemos que todos os seres vivos possuem DNA. Portanto, se em algum momento, vamos analisar algum organismo vivo, de antemão se deduz que este organismo terá um DNA.

Conclusões das diferenças entre os métodos 

Como você pode observar ao longo do nosso conteúdo de hoje, o método indutivo e dedutivo são formas específicas de raciocínio.

No entanto, o método indutivo tenta chegar a conclusões gerais, a partir de premissas particulares, enquanto o método dedutivo se apoia em premissas gerais para chegar a uma conclusão particular.

Ficou claro para você essa diferença entre ambos os métodos? Deixe o seu comentário abaixo e dê o seu feedback.

Conheça outros artigos: